Vegan Vegan

CARDÁPIO

ESTAÇÃO DO INVERNO SEGUNDO A DIETÉTICA CHINESA:

DE 21 DE JUNHO À 22 DE SETEMBRO

“Em cada estação, a natureza cuida de dirigir a energia do homem de acordo com a energia da natureza e nosso organismo segue as mesmas leis.”

Nas estações frias ele tende a resfriar e nas estações quentes a esquentar.

Em relação à alimentação, a intuição nos leva a ingerirmos alimentos e bebidas que vão aquecê-lo ou esfria-lo.

Assim, nas estações quentes nos alimentamos com alimentos frescos.

Quando cai a temperatura corremos para os caldos, sopas, chás quentes, grelhados, assados, etc., ou seja, alimentos que passam pelo calor tanto do fogo quanto dos temperos, como o gengibre, curry, alho, alecrim, manjericão, coentro, etc.

O ideal é não acumularmos calor nem frio no nosso corpo e ficarmos bastante atentos com as mudanças de clima.

A regra é sempre obedecer às estações, tornando nosso corpo mais resistente com escolhas sintonizadas com a natureza.

A cada estação um órgão e uma víscera especificamente se tornam mais sensíveis: no verão, coração e intestino delgado, na canícula, estomago e baço/pâncreas, no outono, pulmões e intestino grosso, na primavera, fígado e vesícula e no Inverno Rins e Bexiga.


Saiba mais sobre a alimentação segundo cada estação do ano.

CARDÁPIOS DO VEGAN VEGAN:


São baseados numa combinação harmoniosa de legumes, verduras, condimentos, feijões de todos os tipos, cogumelos, gluten ou seitan, grãos integrais, e derivados de soja como tofu e eventualmente o tempeh . As algas marinhas também são utilizadas para acentuar o sabor dos pratos e aumentar o percentual de minerais como cálcio, ferro e iodo. Diariamente oferecemos 2 opções de cardápios buscando atender um número bem diversificado de pessoas com diferentes patologias.

VEGAN PARA CELÍACOS

Para aqueles indivíduos que sofrem de doença celíaca, que não podem ingerir nenhum alimento que contenha glúten em sua composição como trigo, aveia, centeio, cevada e malte de cereal, um aviso: entre as 2 opções diárias de cardápio, uma delas é sempre sem glúten Afinal o que é doença celíaca? O que pode e o que não pode comer? Como evitar? Quais os sintomas apresentados? Vamos tirar algumas dúvidas.

O QUE É DOENÇA CELÍACA?

Doença celíaca é uma doença autoimune ( o organismo ataca a si mesmo ) que afeta o intestino delgado causando uma atrofia das vilosidades ( dobras microscópicas da mucosa que servem para promover uma maior superfície de absorção dos alimentos ) da mucosa intestinal prejudicando a absorção de nutrientes dos alimentos.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS APRESENTADOS?

Os sintomas muito das vezes são confundidos com os da síndrome do intestino irritável : diarreia alternando com constipação intestinal, dor abdominal, cansaço, irritabilidade, gazes, osteopenia, osteoporose, anemia esses 3 últimos devido a má absorção de cálcio, vitamina D, ferro e ácido fólico. O contato do gluten com a mucosa provoca uma inflamação e achatamento das dobras intestinais ( vilosidades ), consequentemente diminuindo a digestão e absorção dos alimentos.

QUAL O TRATAMENTO RECOMENDADO?

O único tratamento recomendado é retirando todos os alimentos que contém gluten.

QUAIS SÃO OS ALIMENTOS QUE CONTÉM GLUTEN?

Vários alimentos industrializados, importante ler os rótulos, andar com uma lupa, pois as informações costumam ser minúsculas e passam despercebidas. Qualquer resíduo de gluten no alimento é o suficiente para os sintomas aparecerem no indivíduo que tenha a doença.
O gluten ( proteína ) é encontrado nos seguintes cereais : aveia, trigo, centeio, cevada, malte e cada um destes cereais recebe o nome diferente do gluten:
Trigo – gliadina
Cevada – hordeína
Aveia – avenina Centeio – secalina

SOBRE OS CARDÁPIOS DA ESTAÇÃO:

Seguimos o fluxo da estação vigente. Os cardápios são preparados seguindo a energia da estação, na seleção e forma de preparo dos alimentos. Como utilizamos o máximo possível de orgânicos, com exceção das citadas anteriormente (abóbora okaido, cebola, alho e gengibre), são os produtores que nos dizem o que podemos contar ou não de acordo com a safra.

Diáriamente temos 2 cardápios:

CARDÁPIO DA ESTAÇÃO
CARDÁPIO DO DIA
Tamanho pequeno e grande ambos acompanham salada organica ou sopa como entrada.

PROTEÍNAS UTILIZADAS:

Arroz integral cateto orgânico e biodinâmico (Volkmann) + feijão
Cogumelos frescos (champignon, porto belo, shiitake, shimeji)
Queijo de soja orgânico
Seitan ou gluten (proteína do trigo)
Castanhas

FEIJÕES UTILIZADOS:

Preto, branco, lentilha, grão de bico, fradinho, vermelho, manteiga, azuki, mulatinho, ervilha, etc.

HORTALIÇAS:

Todas as folhas são orgânicas
Todas as raízes são orgânicas

Hortaliças que não são orgânicas:

Abóbora, cebola, alho, gengibre

UTENSÍLIOS UTILIZADOS:

UTILIZAMOS PANELAS INOX, EXCETO PRESSÃO.
AS FORMAS SÃO DE VIDRO
TABULEIROS INOX
Cozinhamos com água de filtro que elimina metais pesados contidos na água devido os canos antigos de metal que soltam resíduos altamente tóxicos para nosso sangue.

CUIDADO COM OS ALIMENTOS NA PREPARAÇÃO DOS PRATOS:


FEIJÕES:

Todos os feijões dos cardápios são preparados após liberar parte do ácido fítico contido em todos os grãos integrais, sementes e feijões.
Por isso passam pelo processo de molho sendo dispensada a água em seguida para eliminar assim o fitato, que interfere na absorção de alguns minerais como: zinco, cálcio e ferro.
O feijão, depois de lavado, fica de molho durante 12 horas em água filtrada. No dia seguinte esta água é eliminada totalmente e o feijão é lavado novamente.
Não é refogado, mas cozido direto na panela de pressão já com os temperos (sal marinho, alho, louro em folha) em água filtrada, com zero de gordura.

ARROZ INTEGRAL:

É lavado e deixado de molho durante 3 horas aproximadamente, em água filtrada, escorrido, lavado novamente, e cozido em água e sal em panela de pressão.
Também não é utilizado óleo ou qualquer outro tempero além de sal marinho em pequena quantidade.
É temperado com gersal e salsa picada na hora de servir no prato.

AS HORTALIÇAS:

São lavadas, picadas e preparadas no dia.
Na maioria das vezes as hortaliças são cozidas sem água, aproveitando a própria água do alimento. Também cozidas no vapor, sem nenhuma água, em fogo bem baixo, panela tampada.

AS SALADAS : 100% orgânicas

As folhas são selecionadas
Lavadas diretamente em água corrente
Ficam de molho em solução de cloro própria para eliminar todas as bactérias, na proporção certa.
Em seguida é passada em água filtrada e sem metais pesados.
Todas as hortaliças utilizadas cruas nos cardápios, passam por esse processo de higienização.

MOLHOS:

Maionese de soja preparada no local, molho francês à base de azeite extra virgem, guaca mole eventualmente.

GORDURAS UTILIZADAS:

Óleo de girassol em algumas preparações
Azeite extra-virgem nos molhos
Não utilizamos nenhum tipo de gordura hidrogenada.

CONDIMENTOS:

Não é utilizado nenhum tempero industrializado, avinagrado, com glutamato monossódico.
Os temperos utilizados são: shoyo sem açúcar, misso orgânico, sal marinho, gengibre fresco, ervas desidratadas e frescas (orgânicas).

SOBREMESAS:

São todas preparadas no local
Adoçadas com malte de cereal (açúcar da cevada), açúcar mascavo, stévia em pó e o próprio doce da fruta.
Não utilizamos adoçantes artificiais, açúcar refinado ou cristal, mel, glicose de milho, etc..

SUCOS:

São adoçados com malte de cereal ou com o doce da própria fruta.